CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Águas Abertas

03/04/2011 00:00:00

Ana Marcela e Samuel de Bona vencem em provas eletrizantes


Rio de Janeiro/RJ – Ana Marcela Cunha, da Unisanta/SP, e Samuel de Bona, do Grêmio Náutico União/RS, foram os vencedores (...)

Rio de Janeiro/RJ – Ana Marcela Cunha, da Unisanta/SP, e Samuel de Bona, do Grêmio Náutico União/RS, foram os vencedores da Travessia dos Fortes 2011, com disputas emocionantes desde a largada, onde muita persistência e detalhes fizeram a diferença.

O pódio feminino foi formado por Ana, Poliana Okimoto e Betina Lorscheister (39'31"), ambas do Corinthians. No masculino, Samuel de Bona (35'58") venceu seguido por Allan do Carmo, da Aceb/BA, e Luiz Arapiraca, da Unisanta, empatados em segundo lugar (36'00").

Ana Marcela Cunha (37'35") e Poliana Okimoto (37'36") fizeram uma das provas mais emocionantes da história da Travessia dos Fortes. As duas principais atletas do país e que figuram entre as melhores do mundo nas maratonas aquáticas disputaram cada braçada no mar de Copacabana.

Este é o segundo título de Marcela na competição. Ana Marcela foi a campeã da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas em 2010 e Poliana, a vitoriosa do Circuito Mundial de 2009.

O ano dos principais atletas de maratonas está intenso. Este ano já fizeram treinamento em altitude e estão muito concentrados na Travessia Internacional de Santos, dia 17/4, que será seletiva para os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, e no Mundial dos Esportes Aquáticos de Xangai, em julho, seletiva para os Jogos Olímpicos de Londres 2012. Ana Marcela ainda pensa no Troféu Maria Lenk, em maio, pois também está de olho na vaga para nadar os 800m livre em piscina na China.

- Este ano estou concentrada em ficar entre as dez primeiras no Mundial da China  e me garantir nos Jogos Olímpicos de Londres. Por isso a emoção será a mesma se chegar no pódio ou em décimo, mas claro que se vier uma medalha no Mundial tudo será muito melhor. Mesmo sem ser meu objetivo principal do ano, a Travessia dos Fortes é muito especial. Aqui fui terceira colocada com apenas 14 anos e foi a prova que me lançou no esporte – disse.

No masculino a briga não foi menos dura. Os três primeiros se revezaram na liderança druante todo o percurso e Samuel, no final, conseguiu se posicionar melhor que os adversários.

- Prova de maratonas é detalhe. Desta vez consegui ficar do lado do Allan e do Vitor o tempo todo. No final me posicionei um pouco melhor, mas foi tudo decidido ali, na batida de mão. Isto é muito legal porque mostra que o Brasil está bem e tem atletas disputando em igualdade – disse Samuel.

Poliana Okimoto agradece ao Exército Brasileiro – A vice-campeã de 2011 e campeã da Travessia dos Fortes 2010, Poliana Okimoto, agradeceu ao Exército Brasileiro pela grande parceria e compreensão. Ela é terceiro sargento e foi liberada pela instituição para nadar o Mundial de Xangai ao invés dos Jogos Mundiais  Militares, marcados para mesma época.

- Já venci quatro vezes a Travessia dos Fortes e essa competição sempre será muito especial para mim. Hoje sou parte do Exército Brasileiro, um dos criadores da prova, e sou muito agradecida porque estão sendo parceiros em tudo. Compreenderam que Xangai era seletiva olímpica e que eu não poderia perder essa oportunidade – disse.

A Travessia dos Fortes, como prova democrática que é, reúne atletas de todas as idades, classes sociais, e expoentes de vários setores da sociedade. Entre os atletas de outras modalidades que este ano prestigiaram a maratona mais charmosa do calendário nacional, estava Giovana Stephan, solista da seleção brasileira de nado sincronizado. Mostrando que tem talento versátil, Giovana nadou na elite e se saiu muito bem, terminando na 11ª posição.

Em 2012, a Travessia criada em 2001 pela CBDA e pelo Exército Brasileiro completará 10 edições.

A Travessia dos Fortes 2011 tem patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro através da Secretaria de Esportes e Lazer, Redecard, Embratel e Lorenzetti. O apoio é da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro e da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). A realização é do Exército Brasileiro, Rede Globo e Brasil1 Esporte.

Atenciosamente,