CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Maratonas Aquáticas

15/01/2021 09:28:00

Maressa Nogueira é a nova coordenadora de Maratonas da CBDA; Henrique Borges assume arbitragem


Dupla assume cargos de maneira voluntária na CBDA

Foto: Divulgação/CBDA Maressa Nogueira é a nova coordenadora de Maratonas da CBDA; Henrique Borges assume arbitragem
15/01/2021 09:28:00

(Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2021) Maressa Nogueira é a nova coordenadora de Maratonas Aquáticas da CBDA. A nomeação foi feita por meio de Ato da Presidência e divulgado via Boletim na última quinta-feira (14). Também nesta quinta-feira, Henrique Borges foi nomeado coordenador de arbitragem da modalidade.

Ex-atleta de Natação, técnica de Maratonas Aquáticas com passagem pela seleção brasileira e atualmente coordenadora do Conselho Técnico de Maratonas Aquáticas de Base, Maressa, agora, assume mais um desafio de forma voluntária: ser a coordenadora de Maratonas Aquáticas da CBDA.

“Ser nomeada coordenadora da Maratona Aquática da maior e principal entidade gestora da modalidade no país sem dúvida alguma é uma grande responsabilidade, mas estou preparada para mais esse passo na minha carreira porque tenho me preparado para isso”, disse.

Desde o ano passado, Maressa coordena o Conselho Técnico de Maratonas Aquáticas de Base. Órgão criado para o desenvolvimento da modalidade nas categorias menores. Além da experiência na borda da piscina, Maressa buscou conhecimento no mundo acadêmico: Mestrado na USP sobre talento e gestão na Maratona Aquática e Doutorado na USP sobre a carreira do atleta de Maratona Aquática.

“Com essa formação, reconhecimento e confiança de toda CBDA no meu trabalho, é exatamente isso que estou fazendo desde minha inserção como Coordenadora do Conselho Técnico Nacional de Maratona Aquática de Base que só reforça que estamos no caminho certo”, completou.

Para o cargo de coordenador de arbitragem, a diretoria de Maratonas Aquáticas nomeou Henrique Borges, árbitro CONSANAT, com mais de 20 anos de experiência na modalidade, inclusive com participação olímpica.

O desafio, segundo Henrique, é padronizar, capacitar e expandir a arbitragem de Maratonas Aquáticas por todo o Brasil.

“O desejo é uniformizar a arbitragem nacional. Sabemos da dificuldade que é tanto para a CBDA, quanto para as federações sair deslocando árbitros pelo país para que as provas fossem realizadas. Vamos ministrar cursos e fazer com que cada federação tenha seus árbitros formados e capacitados para que o desenvolvimento da modalidade seja completo”, falou.

+ Veja o boletim de nomeação de Maressa Nogueira

+ Veja o boletim de nomeação de Henrique Borges